Total de visualizações de página

domingo, 18 de abril de 2010

Vida Boa

Quero dar-te, amor,
toda calma de um lago.
Essa chama que eu trago,
há de ser para te dar calor.

Nada me importa mais
do que saber de ti, feliz.
Aquilo que eu mais quis,
descobri entre os teus sinais.

Em teu olhar de doçura,
findaram as minhas ânsias.
Não existem mais distâncias.
O meu querer é essa tua ternura.

Deixo de lado meus dramas,
quando tenho a tua companhia.
Já não me importa outra alegria,
nem mesmo, sequer, outras camas.

Sou, já, a realização em pessoa.
Quero que o mesmo ocorra contigo.
Para tanto, ofereço todo o meu abrigo.
Sejamos um do outro em nossa vida boa.

2 comentários:

  1. Belo poema de amor.Real e vivido.
    Parabéns! Continue; aguardo.

    ResponderExcluir
  2. muito bom teu texto!
    vou seguir-te!
    abraços

    ResponderExcluir